Moda e as Máscaras de Proteção com Inês Torcato

Para quem não sabe, a incrível designer Inês Torcato desenhou a nossa Summer Collection, que tem alguns dos nossos modelos mais vendidos. Tivemos a conversa com a designer, para falarmos um bocado do seu percurso e da nossa parceira. Vem descobrir tudo!

  • Numa palavra como define o projeto da Happo?

Inovador.

  • Como surgiu a oportunidade de parceria com a Happo?

A parceria com a Happo surgiu através de um convite por parte da marca, que aceitei com muito gosto. É um desafio desenvolver um acessório que em tão pouco tempo se tornou tão importante no dia-a-dia de todos, e torná-lo apelativo e menos difícil de usar.

  • Onde se inspira para criar máscaras tão diferentes e inovadoras?

A inspiração vem das pessoas. Ao contrário daquilo que fazemos na roupa, as máscaras têm uma exigência mais imediata de análise constante. Portanto a inspiração vem do meu dia, daquilo que vejo na rua, das pessoas e daquilo que procuram. É muito importante também uma adequação à época do ano, que está diretamente relacionada com as tendências para o mundo da moda.

  • Qual a sensação de criar um acessório que se transformou num produto essencial para o dia a dia de todos?

É de alguma responsabilidade e desejo de ir sempre ao encontro daquilo que as pessoas precisam e procuram. É muito importante criar este conforto extra, que crie um sentimento maior de bem estar ao utilizar esta peça tão essencial.

happo-corunha-ma
  • Nesta nova normalidade que vivemos, o facto de desenvolver máscaras com cores e padrões, que conjugam moda e proteção/segurança, tornou-se um fator importante para facilitar o uso de algo que é obrigatório atualmente?

Claro que sim. Essa é a parte mais gratificante deste processo, e é a verdadeira definição de design. No fundo aquilo que fazemos é um casamento perfeito entre função e estética, e este é o ponto essencial na utilização das máscaras, um acessório que para além da sua importância e obrigatoriedade, é usado na cara, a parte mais visível do nosso corpo. Torna-se assim a primeira mensagem que passamos para o mundo, vindo a roupa que usamos em segundo lugar hoje em dia.

  • Após uma “Summer Collection” que foi um sucesso, qual seria a sua próxima coleção de sonho a realizar?

Para mim talvez fosse importante criar algum sentimento de esperança no novo ano de 2021, e nas boas notícias que estão aí à porta!

  • A sustentabilidade é uma das grande preocupações atuais. Como se sente em produzir moda de forma sustentável?

A sustentabilidade é talvez uma as questões mais importantes na moda actualmente. Para mim é uma postura essencial quando abordando a minha marca, e um cuidado que tenho sempre enquanto produzo vestuário. Acho muito importante existir essa preocupação ambiental, perceber a origem dos produtos e ter um processo transparente associado ao meu trabalho. É evidente que ainda há algum desconhecimento relativo às medidas a tomar para tornar as produções mais sustentáveis, e existem também muitos processos novos que vão aparecendo e que se vão comunicando como ecológicos e podem não o ser assim tanto, mas é uma aprendizagem. O importante é já existir este tipo de consciência colectiva e uma tentativa cada vez mais presente de corrigir hábitos muito enraizados nesta indústria.

happo budapeste woman

  • 8. Inês, tem sido um sucesso no mundo da moda! Conte-nos um dos momentos mais especiais para si.

Eu agradeço as palavras! Não diria um sucesso, mas o percurso tem acontecido e tem corrido bem! Um dos momentos mais especiais não consigo dizer, no início da minha carreira foram muito importantes os concursos que ganhei, e ao longo do meu caminho enquanto designer com uma marca de moda de autor também tive vários momentos especiais. Posso destacar no início o concurso do Bloom Portugal Fashion, que me abriu as portas à semana de moda e me trouxe visibilidade logo numa fase tão inicial do meu percurso, o convite da Vogue Itália para o espaço Super Talents em Milão na feira Pitti Super e também o artigo na revista no mesmo ano, que abriram algumas portas à internacionalização. Também o convite do Portugal Fashion à minha participação na passerelle principal do evento e o desfile no espaço AltaRoma, em Roma, na plaforma FashionHub foram momentos muito especiais.